4 de set de 2012


Folha de S.Paulo - Cotidiano - Vídeo de humor sobre estupro é investigado - 01/09/2012
http://www1.folha.uol.com.br
São Paulo, sábado, 01 de setembro de 2012
Material foi veiculado em blog na MTV Brasil
NÁDIA GUERLENDA
JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA
Como conseguir sexo anal com a sua namorada, se ela se recusa? Primeiro deve-se lavar as mãos, depois escovar os dentes e então "apagá-la com um tijolo".
A situação é descrita em um vídeo que causou polêmica nesta semana e levou a Secretaria de Políticas para as Mulheres a pedir que o Ministério Público investigue uma possível apologia ao estupro.
O vídeo foi publicado em maio de 2010 no blog "Testosterona", um dos blogs de humor na página da MTV Brasil.
"É uma criação de Eduardo Mendes, um rapaz que acredita que toda mulher é uma rainha e a cozinha é seu castelo", diz a descrição.
Após reclamações, o vídeo saiu do blog nesta semana, mas continua no YouTube.
Sem cenas explícitas, em inglês e preto-e-branco, o filme mostra um narrador ensinando "Billy" a fazer sexo anal com a namorada. Após levar duas negativas, ele dá a tijolada e consegue. "É isso aí, Billy! Ela não está rindo agora, está?", diz o narrador, enquanto "Judy" aparece desacordada na cama.
No final, são dadas as três razões pelas quais sexo anal seria melhor do que sexo "normal": "é quentinho, é apertado e é mais humilhante para a mulher".
Para Aparecida Gonçalves, secretária de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, o vídeo é uma "tentativa de banalizar o estupro".
"Sexo não consentido é estupro, e o que é mostrado ali é apologia ao crime", afirma.
OUTRO LADO
Eduardo Mendes, 31, diz que depois de receber muitas reclamações decidiu retirá-lo do ar. "Sempre tive o cuidado em não incitar violência contra a mulher, já que é um blog de humor, e quando vi que o vídeo estava dando margem a esse tipo de discussão, retirei imediatamente."
Ele afirma que o blog é baseado em um personagem, sem representar as opiniões dele. Diz ainda que há clara identificação de que é um blog de humor e nega que o site incite a violência sexual.
Procurada, a MTV Brasil não se pronunciou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário